segunda-feira, janeiro 07, 2008

 

usa!! blaghhhh

Voltei.
A chorar que nem uma parva.
Chorei a ver o Ratatouille no aviao.
Chorei enquanto comia a pa de porco com pure de maca, nao por ser intragavel, mas porque nao queria estar naquele aviao.
Desta vez custou muito voltar.

Beijos para todos e um 2008 com saude, amor, dinheiro, sexo,_______, _______ (preencher os espacos)

:)

Comments:
Volta para Portugal.aqui é que é bom,eu quando vou viajar ao treceiro dia já tenho saudades,era incapaz de viver fora do meu país.Não estejas triste,porque ao ler o teu blog, acho que vives feliz com o teu amado e isso é nuito bom,o resto tens que vir mais vezes a este cantinho que é Portugal,um beijo de alguém que não conheces,mas, que lê sempre o teu blog.FIFI
 
Feliz 2008!!!!!! e deix que eu tb xoro por tudo e por nada!!
 
dói, nao dói? também me vai doer na próxima sexta... enfim, a angústia é inevitável.

força, chavala. Bjoz
 
ai... as vezes custa mesmo. beijos e bom ano!
 
Minha Querida,
E só agora consigo dizer-te como fiquei...isto do ponto de vista de quem fica...
Adorei estar contigo adorei mesmo. Continuas a minha chiqui, foi tão bom voltar a ver-te e estar contigo. E ainda hoje me rio sozinha quando me lembro das tuas saidas....o entrares no sinal vermelho na ponte de odeceixe, o vidro não fechar e ficares na eminência de voltares para casa de vidro aberto e a chover, a tua cara quando disses-te que o homem do café, onde supostamente iriamos comer o tal bitoque, estava a falar ao telefone em vez de nos atender ("ó pá , Isabel, ele está ao telefone!"). A tua cara a pedires ajuda para levar o MAT e eu sem poder com medo de cair também (pq tinha sido mordida pelo cão....) "ó pá Isabel tu tens de me ajudar!" (não sei porquê, mas quando falas comigo e estás a ralhar começas sempre as frases por um "Ó pá!" só teu!)Até a tua figura cómica dentro do carro do Afonso, que é parecida à que tinhas quando andavas de Kadett. O bailarina, a tua cara a dançar ao balcão do bar, os teus comentários de sempre ao rapaz do balcão, bem tantas tantas, meu amor...!Despertas em mim um riso infantil e não sei bem porquê, parece que pertenceste à minha infância (para além da adolescência toda, claro!). Fui uma das previligiadas que passou quase 24horas contigo nesta tua visita a Portugal (mas tb da última não te apanhei!) e deixa-me que te diga, fiquei ainda pior das saudades. Agora vejo a falta que me fazes aqui mais perto...!Mas estás feliz, e isso conta tudo. E quando vens ou falo contigo ao telefone sinto-te perto e isso conta mais do que se fossemos vizinhas!
Um beijo enorme do tamanho deste oceano, eu fico bem,
tua Preta
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

free web counter
Read my VisualDNA Get your own VisualDNA™